Redução de deputados é "varinha mágica" do PS

O secretário-geral do PCP acusou hoje o PS de querer "distorcer o princípio da proporcionalidade" e considerou que a proposta de redução do número de deputados apenas visa "fingir diferenças" num momento em que se anunciam mais "saques" aos portugueses.

"No momento em que se anunciam saques aos rendimentos dos trabalhadores, roubo aos subsídios dos reformados, mais desemprego, mais recessão, o PS, para fingir diferenças, vem afinal juntar a sua voz aos objetivos da direita", disse Jerónimo de Sousa no final de um almoço com militantes em Aveiras de Cima.

Para o líder comunista, a proposta feita pelo secretário-geral do PS, António José Seguro, para uma redução do número de deputados na Assembleia da República, apenas visa distorcer o princípio da proporcionalidade.

"Aqui está a varinha mágica do PS, que é a redução do número de deputados, como se o número fosse o problema e não a questão da representação politica, da natureza de uma política que, unindo PS, PSD e CDS, tem vindo a arruinar a vida dos portugueses", afirmou.

Jerónimo de Sousa afirmou que António José Seguro se "engana" se pensa que irá manter a alternância pela "engenharia eleitoral", considerando que "o problema" dos socialistas é que o PCP "está a crescer", podendo ter mais representação parlamentar, o que "pode alterar a relação de forças" no parlamento.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG