PSD/Açores acusa governo PS de deixar região "para trás"

O presidente do PSD/Açores considerou hoje que quase vinte anos de governação socialista no arquipélago deixaram a região "para trás em relação ao país", apontando os maus indicadores sociais.

Duarte Freitas, citado num comunicado do partido, referiu que a região está no "último lugar da generalidade dos indicadores sociais".

A "persistência de maus resultados" é "uma marca indelével da governação socialista que tem feito os Açores ficarem para trás em relação ao país", defendeu o líder do PSD/Açores que, segundo o mesmo comunicado, falava em Vila do Porto, na ilha de Santa Maria, na terça-feira à noite, numa sessão de comemoração dos quarenta anos do partido.

Duarte Freitas disse estar surpreendido com as declarações do candidato às primárias do PS António Costa, no fim de semana, quando referiu que os Açores deviam ser um exemplo para o país.

"Não se percebe como pode alguém que se diz socialista considerar a maior taxa de desemprego do país um exemplo para Portugal", afirmou Duarte Freitas, acrescentando que "após estas duas décadas de governação socialista", os Açores lideram os índices de abandono e de insucesso escolar e têm "a maior taxa" de pobreza, de beneficiários de rendimento social de inserção e de desemprego do país.

"Estas não são opiniões. São, infelizmente, os resultados que os socialistas açorianos têm para oferecer com as suas políticas: uma juventude sem esperança, com mais de 50% de desemprego jovem e escolas com mais de 60 por cento dos alunos a necessitar de apoios sociais", reforçou.

Duarte Freitas destacou que, no entanto, "nunca faltaram meios financeiros aos governos socialistas", sublinhando que "a região da Europa com maior valor de fundos per capita tem de apresentar melhores resultados".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG