PSD considera "inacreditável" intervenção de Paulo Portas

O vice presidente do PSD Pedro Pinto considera "inacreditável" a intervenção de Paulo Portas e a posição pública do CDS sobre a proposta para a Taxa Social Única.

Questionado pelo DN, o deputado com assento na comissão permanente do partido foi o primeiro dirigente social-democrata a comentar a declaração do líder do parceiro de coligação.

O presidente do CDS quebrou hoje o silêncio para afirmar que discordou da proposta para pagar uma descida das contribuições das empresas com uma redução dos ordenados dos trabalhadores.

Portas revelou que propôs alternativas a Passos Coelho e Vítor Gaspar, mas que acabou por aceitar a medida para evitar uma crise na coligação e o chumbo da avaliação da troika.

O ministro dos Negócios Estrangeiros defendeu ainda que o Governo deve ter uma posição de "abertura" sobre as propostas para o Orçamento no sentido de manter o diálogo social e evitar a rutura política.

Em entrevista quinta-feira à RTP, Passos Coelho admitiu modelar a proposta, mas afastou um cenário de recuo e vincou que uma crise política seria empurrar o país para um segundo resgate, o que seria uma tragédia.

O PSD agendou para as 19:15 um declaração sem direito a perguntas do porta-voz Jorge Moreira da Silva, na sede do partido.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG