PSD aguarda notificação sobre impedimento da candidatura de Seara

O PSD só comentará a eventual possibilidade de o social-democrata Fernando Seara estar impedido de se candidatar à presidência da Câmara Municipal da capital, depois de ser notificado da decisão pelo Tribunal Cível de Lisboa.

A posição foi transmitida aos jornalistas pela vice-presidente do PSD Teresa Leal Coelho, após a RTP ter noticiado que o Tribunal Civil de Lisboa decidiu impedir que Fernando Seara se candidate à presidência da Câmara de Lisboa por ter atingido o limite de mandatos (três consecutivos) na autarquia de Sintra.

Por esta perspetiva, o Tribunal Cível de Lisboa terá entendido que a limitação de três mandatos consecutivos se aplica ao exercício da função de presidente da Câmara e não, como defende o PSD, apenas à área territorial do exercício do mandato.

"O PSD desconhece a decisão do tribunal e apenas tomou conhecimento da decisão pelas notícias veiculadas pela comunicação social. Por isso, o PSD aguardará a notificação pelo tribunal, conhecendo o conteúdo da decisão, para se pronunciar. Neste momento não temos condições para o fazer", justificou Teresa Leal Coelho.

A vice-presidente do PSD reiterou que o seu partido só reagirá "perante a decisão em concreto, conhecendo os argumentos e o próprio sentido da decisão".

"Evidentemente, como está a ser veiculado pela comunicação social, se há fumo haverá fogo. Mas veremos qual é o teor da decisão", disse.

Teresa Leal Coelho advertiu depois que, no plano jurídico, a decisão do Tribunal Cível de Lisboa "é necessariamente" passível de recurso.

Exclusivos

Premium

Legionela

Maioria das vítimas quer "alguma justiça" e indemnização do Estado

Cinco anos depois do surto de legionela que matou 12 pessoas e infetou mais de 400, em Vila Franca de Xira, a maioria das vítimas reclama por indemnização. "Queremos que se faça alguma justiça, porque nunca será completa", defende a associação das vítimas, no dia em que começa a fase de instrução do processo, no tribunal de Loures, que contempla apenas 73 casos.