PSD acusa Portas de rutura na coligação no Porto

O PSD do Porto acusa Paulo Portas, líder do CDS-PP, de anunciar "unilateralmente" o fim de uma coligação de "dez anos de sucesso" na autarquia portuense.

Na sexta-feira, Paulo Portas garantia que "está de alma e coração com a câmara do Porto e o seu presidente", Rui Rio, mas o seu partido em 2013 tem "toda a liberdade estratégica para definir" a melhor opção nas autárquicas. O PSD não gostou da "forma pouco dialogante" do parceiro de coligação e dá hoje resposta ao líder do CDS-PP.

"Lamentamos que o dr. Paulo Portas, com altas responsabilidades governativas, não esteja preocupado com a defesa da coesão nacional e perca tempo a alimentar polémicas estéreis", diz Ricardo Almeida, presidente da comissão política do PSD da Cidade do Porto.

Ricardo Almeida refere ter ficado admirado com as declarações de Portas, ao anunciar "unilateralmente" o fim de uma coligação de "dez anos de sucesso" na Câmara do Porto. Perante este cenário, sublinha,o PSD "está preparado para ir sozinho, sem coligações com ais nenhum partido.

Segundo o presidente da comissão politica do PSD da Cidade do Porto, o seu partido "tem condições únicas" de continuar à frente da autarquia em 2013. "Não é o dr. Paulo Portas , d e uma forma isolada e pouco dialogante, que decide se há ou não coligação".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG