PS quer ouvir Mota Soares por causa da segurança social

Em causa está "racionalização de efetivos", que levará ao despedimento de 697 trabalhadores no Instituto de Segurança Social.

Os socialistas apresentaram um requerimento na Comissão Parlamentar de Segurança Social e Trabalho, para pedir a audição do presidente do Instituto de Segurança Social (ISS), dos sindicatos da Função Publica e do ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, Pedro Mota Soares.

Segundo argumenta o grupo parlamentar do PS, o ISS "prepara-se para neste processo dispensar 697 trabalhadores, é certo que já deliberou a passagem imediata para a requalificação de 196 trabalhadores, que ocupavam postos de trabalho extintos.

O PS, que se refere a "novo corte de funcionários" no Instituto, questiona a "necessidade deste processo de reestruturação de serviços e racionalização de efetivos do Instituto de Segurança Social, até porque o ISS viu reduzido o seu quadro de funcionários em 20% desde 2010, numa redução de mais de 2500 funcionários".

Como o presidente do ISS quer concluir o processo até 18 de dezembro (e as notificações para os trabalhadores devem chegar às suas mãos até 12 de dezembro), os socialistas querem que "as audições sejam efetuadas em tempo útil e antes do término dos prazos (...) enumerados".

Mais: a bancada socialista quer conhecer o "Estudo de Avaliação Organizacional, os mapas comparativos entre o número de efetivos existentes e o número de postos de trabalho necessários e qualquer outro documento relevante neste processo".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG