PS quer ouvir com urgência ministro do Ambiente

Moreira da Silva deve comparecer na comissão parlamentar até ao fim do mês. Em causa o Plano de Ação de Proteção e Valorização do Litoral, questionado já no fim de semana por António José Seguro.

Os socialistas apresentaram esta quarta-feira na Comissão Parlamentar de Ambiente, Ordenamento do Território e Poder Local um requerimento a pedir a "audição urgente" do ministro Jorge Moreira da Silva. Esta audição deve acontecer "em princípio" a 26 de fevereiro, apurou o DN junto de fonte parlamentar.

No texto apresentado, e que foi votado por unanimidade pelas várias bancadas, o PS nota que "em tempos, a anterior titular da pasta do Ambiente e do Ordenamento do Território [Assunção Cristas] referia existir «uma ténue linha que separa o mar da terra: a costa» [e que existia também] «uma ténue linha que separa um bom plano dum mau plano: a sua exequibilidade»".

A bancada do PS acusa o Governo de, "hoje, com outra tutela, e ano e meio volvido sobre a apresentação do Plano de Ação de Proteção e Valorização do Litoral 2012 - 2015" ter apontado "uma outra linha", aquela "que separa a propaganda da verdade: a realidade - a melhor garantia de que o desígnio da valorização e qualificação do litoral será cumprido".

Este requerimento segue-se à visita do secretário-geral socialista à praia do Pedrógão, em Leiria, no último domingo, onde António José Seguro pediu uma "gestão global da costa [que] é a intervenção que deve presidir a qualquer outra de natureza mais imediata ou localizada".

"Em 2012, houve uma revisão do plano de ação e valorização da nossa costa, que o atual ministro já veio dizer que era preciso rever a estratégia. Fala-se em milhões, mas depois pede-se às câmaras que sejam elas a substituir o Governo numa função imediata", acusou o líder socialista.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG