PS: Passos quer "flagelar" os portugueses

O líder parlamentar do PS acusou Passos Coelho de ter querido "marcar e flagelar" os portugueses quando os desafiou a serem "menos piegas" e "complacentes".

Carlos Zorrinho considerou que as palavras foram "ponderadas" e "impróprias" de um primeiro-ministro e que poderão ter "magoado" algumas pessoas.

Ontem, numa cerimónia numa escola em que foi professor, Passos disse que "devemos persistir, ser exigentes, não sermos piegas e ter pena dos alunos, coitadinhos, que sofrem tanto para aprender".

O primeiro-ministro acrescentou que só com "persistência", "exigência" e "intransigência" o país terá "credibilidade".

Zorrinho considera que tem sido o primeiro-ministro quem não tem tido capacidade para mobilizar o povo e citou Camões: "Um Rei fraco pode fazer fraca forte gente".

Questionado sobre se o primeiro-ministro não estaria a ser mal interpretado, o líder da bancada socialista respondeu que já são más interpretações "a mais".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG