PS entende que há "matéria criminal" no caso da lista VIP

Deputada socialista pediu à Comissão Parlamentar que fosse exarada certidão das atas das audições dos três responsáveis do Fisco

O PS, pela voz de Isabel Santos, pediu na Comissão do Orçamento e Finanças "que fosse exarada certidão das atas destas audições e fossem enviadas para o Ministério Público" por entender que haverá "matéria criminal", concluídas as audições desta sexta-feira.

Este anúncio foi feito no final de três audições consecutivas aos dois responsáveis tributários que se demitiram e do secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Paulo Núncio, esta sexta-feira no Parlamento.

Aos jornalistas, a deputada socialista notou que "houve a constituição de um universo de contribuintes" específicos, o que pode significar "matéria criminal", que será agora analisada pela Procuradoria-Geral da República.

Exclusivos