PS "compreende" razões de fundo na origem da greve

O PS afirmou hoje compreender as razões de fundo que levaram CGTP-IN e UGT a convocarem uma greve geral, criticando medidas do Governo como os cortes nos subsídios de Natal e de férias e aumentos de impostos.

A posição dos socialistas foi assumida pelo deputado Miguel Laranjeiro, coordenador para as questões laborais e membro do Secretariado Nacional do PS.

"O PS compreende naturalmente as razões subjacentes à convocação pelas centrais sindicais desta greve geral. O país está perante medidas injustas e difíceis relativamente a todos os trabalhadores portugueses", afirmou o dirigente socialista.

Miguel Laranjeiro criticou depois medidas do Governo com "o corte do subsídio de Natal este ano, mas também os cortes dos subsídios de férias e de natal em 2012 para todos os trabalhadores do sector público e pensionistas".

"Os portugueses estão ainda a ser confrontados com aumentos do IVA da electricidade e do gás natural. Há um conjunto vasto de situações que levam os sindicatos a exercerem este direito à greve", considerou o deputado do PS.

Exclusivos