PS ameaça com "rutura democrática"

Carlos Zorrinho, líder da bancada socialista, protagonizou a intervenção do PS na sessão solene parlamentar de comemoração do 25 de Abril.

"Faremos uma rutura democrática com quem baixar os braços. Com quem ousar tentar destruir numa legislatura o que levou décadas a construir", disse Carlos Zorrinho - num discurso aliás bastante aplaudido pela sua bancada.

O líder do grupo parlamentar do PS considerou que os "maiores aliados" do 25 de Abril "são os que não desistem de o fazer cumprir" - "e o PS não desiste". Os "maiores adversários" são - pelo contrário - "o saudosismo, o revivalismo ou o reviralho", a "estagnação" ou o "alheamento" - e, enfim, a sua "captura ideológica ou idiossincrática".

Segundo acusou, "o Governo não tem sabido assumir a responsabilidade dos consensos políticos, dos consensos sociais e dos consensos europeus". E tem - queixou-se - "malbaratado a disponibilidade política de quem põe os interesses do país acima dos interesses partidários".

"As portas que Abril abriu que não as fechemos nós. É a hora de continuar a fazer Abril na Europa e em Portugal", concluiu o líder da bancada do PS.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG