"Próximos tempos podem ser insuportáveis"

Cavaco Silva apelou a um diálogo frutuoso no Parlamento sobre o Orçamento de Estado de 2012 e pediu solidariedade aos portugueses para convencer instituições internacionais.

"Os próximos tempos podem ser insuportáveis para alguns dos nossos concidadãos, em especial os reformados e os desempregados", referiu Cavaco Silva durante o discurso das comemorações do 175.º aniversário de Carregado do Sal, destacando estar muito preocupado com os "filhos de casais desempregados".

Para o Presidente da República, "nunca como hoje foi tão importante a união dos portugueses". "Só a união de todos pode atenuar os sacrifícios que se pedem aos portugueses. É importante nesta fase da vida nacional preservar o espírito solidário dos portugueses e a capacidade de trabalho dos portugueses, pois só isso vai permitir vencer as dificuldades e demonstrar às instituições internacionais que nós merecemos um futuro melhor".

Entendimentos no Parlamento essenciais para ultrapassar problemas

O Presidente da República defendeu ainda um "diálogo frutuoso e construtivo" no Parlamento sobre o Orçamento do Estado para evitar "custos insuportáveis" para uma parte da população.

Questionado pelos jornalistas sobre a possibilidade, como propõe o PS, de cortar apenas um dos subsídios de 2012 aos funcionários públicos, Cavaco Silva sublinhou não dever comentar decisões partidárias, mas admitiu considerar importante "alcançar entendimentos".

"Não devo comentar decisões partidárias, mas considero que a propósito do OGE ocorra na Assembleia da República um diálogo frutuoso e construtivo que permita alcançar entendimentos por forma a melhorar a proposta apresentada pelo Governo", referiu Cavaco Silva, em Carregal do Sal, onde esteve a inaugurar o novo Centro Cultural do concelho, no dia em que o município faz 175 anos.

Cavaco Silva disse mesmo pensar ser esse entendimento algo "da maior importância para preservar a coesão social e criar um ambiente social menos negativo" no país.

Segundo o Presidente, esse entendimento permitirá "ultrapassar os problemas, em particular o desequilíbrio das contas públicas, mas também o excesso de endividamento externo sem custos insuportáveis para uma parte da nossa população".

Cavaco Silva vai, ainda hoje, depois de um almoço em Carregal do Sal, deslocar-se ao vizinho concelho de Nelas para inaugurar um Centro Escolar e uma visita a um lar do centro paroquial local.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG