Protesto interrompe plenário do Parlamento da Madeira

(Atualizada) "Jaime Ramos pague o que deve". A frase escrita num cartaz surgiu pelas mãos de Sandra Barroso, empresária natural do Continente, que, esta manhã, a partir da galeria acabou por interromper o plenário do Parlamento Regional da Madeira. "O processo está em tribunal", disse a empresária.

O Diário de Notícias tentou uma reação junto de Jaime Ramos. O líder parlamentar do PSD, visado pela empresária, afirmou que "é mentira", acrescentado que irá processar judicialmente Sandra Barroso bem como "os órgãos de comunicação social que divulgaram a notícia" esta manhã.

A presença da empresária na Madeira relaciona-se com o aluguer de uma loja em Lisboa a uma empresa denominada "União Rent-a-Car" que entretanto fechou tendo alegadamente como um dos sócios Jaime Ramos, lider do grupo parlamentar do PSD e secretário geral do partido, existindo dívidas de arrendamento.

Em setembro, a empresária e o deputado madeirense José Manuel Coelho gravaram um vídeo, colocado no YouTube, sobre o caso:

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG