Promoções vão implicar mudanças na "macroestrutura" das Forças Armadas

O ministro da Defesa afirmou hoje que o descongelamento das promoções nas Forças Armadas vai implicar uma alteração da sua "macroestrutura" para que não haja aumento de despesa, garantindo que será encontrada uma solução em 2012.

"Temos de encontrar, e estou a trabalhar com as chefias nesse sentido, dentro da própria forma de estruturar as Forças Armadas de maneira a, por via das promoções, não haver aumento de despesa", disse José Pedro Aguiar-Branco.

O ministro social-democrata falava aos jornalistas no final de uma audição na comissão parlamentar de Defesa Nacional, depois de questionado sobre as promoções militares, congeladas há vários meses.

Aguiar-Branco referiu que estão a ser estudadas "alterações a nível da macroestrutura" das Forças Armadas que permitam "acomodar as promoções sem que haja aumento de despesa".

"Vai ser possível fazer as promoções dentro de um enquadramento de reestruturação interna (...) Não há disponibilidade financeira para haver alterações orçamentais", acrescentou.

O governante salientou que desde que assumiu a pasta da Defesa "sempre disse que as promoções são fundamentais dentro da lógica militar, que é diferente de todas as outras".

"Disse também que era fundamental encontrar uma solução para 2012 que não significasse aumento da despesa, é dentro deste quadro que estamos a trabalhar com as chefias e que eu acredito que vamos encontrar a solução para aplicar este ano", acrescentou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG