Professores são 17% dos subscritores do Novo Rumo

Numa só semana, mil pessoas aderiram à declaração que os socialistas estão a promover, chegando assim a cerca de 3500 subscritores, onde quase um em cada cinco são docentes.

"Em apenas uma semana" mil pessoas subscreveram a declaração do "Novo Rumo", que o PS está a promover. Dessas, 600 são professores, 500 dos ensinos básico e secundário e 100 investigadores e professores do ensino superior, segundo dados divulgados pelos socialistas, nas vésperas da conferência do "Novo Rumo" sobre educação, que terá lugar no sábado em Lisboa.

No total, acrescenta o partido, os docentes são já "17% dos cerca de 3500 subscritores" da declaração socialista, divulgada a 9 de janeiro.

No encontro do próximo sábado, o ex-reitor da Universidade de Lisboa, Sampaio da Nóvoa (um dos primeiros subscritores) abre os trabalhos, acompanhado do professor Gustavo Cardoso.

Nota o PS que há outros cinco antigos reitores que acompanham o texto: Helena Nazaré, que foi reitora em Aveiro, assim como Júlio Pedrosa, que saiu da reitoria dessa mesma universidade para ministro da Educação, num governo de António Guterres; Adriano Pimpão e João Guerreiro, que foram reitores no Algarve, e Jorge Azevedo, ex-vice-reitor da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

Os socialistas sublinham ainda a adesão de outros nomes do ensino superior, como o de Manuel Sobrinho Simões, professor universitário e presidente do IPATIMUP. Helena Freitas, Pedro Bacelar de Vasconcelos e Alfredo Bruto da Costa são outros nomes do mundo das universidades que "são também já nomes do 'Novo Rumo para Portugal'".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG