Portas diz que "quem é cumpridor merece ser reconhecido por isso"

O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, afirmou hoje, comentando as declarações do presidente do Eurogrupo sobre um "reajustamento" das condições do programa de Portugal, que "quem é cumpridor merece ser reconhecido por isso".

O presidente do Eurogrupo, Jean-Claude Juncker, declarou hoje, em Bruxelas, ter proposto, "no caso de Portugal, um reajustamento no que toca às condições financeiras e orçamentais que acompanham o ajustamento", defendendo que os países que cumprem os objetivos com que se comprometeram devem ser recompensados.

A falar aos jornalistas durante uma visita oficial a Paris, a convite do ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Laurent Fabius, Paulo Portas comentou estas declarações dizendo que se trata de "uma atitude de vida, e, portanto, também de política". Quem é "cumpridor", defendeu, "merece ser reconhecido por isso".

As declarações de Jean-Claude Juncker sobre um "reajustamento" das condições aplicadas a Portugal foram feitas em resposta à eurodeputada socialista Elisa Ferreira.

O presidente do Eurogrupo disse ter "muitas interrogações sobre o ritmo de ajustamento que tem sido aplicado a alguns países da zona euro" e defendeu a existência de um sistema de recompensa para os países europeus que estão a cumprir os objetivos com que se comprometeram, dando como exemplo Portugal.

No seu entender, "um país que cumpre, atualmente, não é recompensado".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG