Porta-voz do CDS ataca Gaspar e ministro responde

O porta voz do CDS, João Almeida, arrasou a proposta do Governo para subir as taxas de Segurança Social dos trabalhadores em 7% durante a reunião dos deputados da maioria com o ministro das Finanças.

Numa resposta conjunta a outros deputados que criticaram a medida de alteração à Taxa Social Única, Vítor Gaspar considerou que as análises apresentadas são um "disparate".

Gaspar demorou-se em explicações técnicas e apontou para a situação de emergência em que se encontra o país.

A intervenção, à porta fechada, no Senado do Parlamento, foi uma prova da tensão na coligação e do incómodo do CDS com o novo pacote de austeridade no valor de quase cinco mil milhões de euros.

As críticas ao Governo também se ouviram da bancada do PSD, com Miguel Frasquilho a pôr em causa as contas, levando o ministro a assumir que o défice - que devia ficar nos 4.5% - é afinal muito superior aos 6%.

Exclusivos