Poiares Maduro lamenta "ruído"

O ministro adjunto Miguel Poiares Maduro "lamentou" que "o próprio Governo, de forma involuntária, tenha contribuído para o ruído" no debate público.

Mas recusou-se a dizer se o secretário de Estado da Administração Pública tem condições para continuar em funções. "Não vou continuar a alimentar esse ruído", justificou-se. E repetiu por duas vezes esta frase perante a insistência dos jornalistas, numa conferência de imprensa na Presidência do Conselho de Ministros, não esclarecendo também se o secretário de Estado da Administração Pública, Leite Martins, deve ou não comparecer no Parlamento, como exigiu o PS.

Poiares Maduro sublinhou que "o importante para pensionistas e funcionários públicos já foi claramente afirmado: não há reduções adicionais de salários e pensões". E "quanto à medida duradoura", que decorre do acórdão do Tribunal Constitucional, como argumentou o ministro, "não há nada de novo". O grupo de trabalho ainda não apresentou qualquer proposta.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG