PGR: Passos não é alvo de suspeitas

A Procuradoria-Geral da República diz em comunicado que "não existem nos autos quaisquer suspeitas da prática de ilícitos de natureza criminal" sobre o primeiro-ministro. E anuncia que vai investigar violação de segredo de justiça.

Depois das notícias do fim-de-semana, dando conta que Pedro Passos Coelho foi apanhado em escutas no âmbito do processo "Monte Branco", de suspeitas de tráfico de influências relativo às privatizações, a Procuradoria-Geral da República fez saber, em comunicado, de que "não existem nos autos quaisquer suspeitas da prática de ilícitos de natureza criminal" relativamente ao primeiro-ministro.

O comunicado de três pontos, assinado por Joana Marques Vidal, revela ainda "que foi instaurado o competente inquérito, tendo em vista a investigação do crime de violação de segredo de justiça" e que, por causa desse mesmo segredo de justiça, "não é possível prestar mais informações sobre o mesmo".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG