Pela primeira vez PSD perde votação no Parlamento

O deputado da CDU-Madeira, Edgar Silva, salientou que a Assembleia Legislativa viveu hoje "um momento histórico", porque pela primeira vez o PSD não tinha maioria e perdeu a votação de um diploma em plenário

Para o parlamentar comunista esta foi "uma vitória do parlamentarismo", visto que devido à ausência de quatro dos 25 elementos da bancada do PSD, designadamente Jaime Ramos, Miguel de Sousa, Paulo Fontes e Nivalda Gonçalves, a maioria social-democrata na ALM não conseguiu rejeitar a proposta da discussão do processo de urgência do diploma da CDU.

Na altura dessa votação estavam na sala 21 dos 25 deputados do PSD, enquanto na oposição votaram 22 parlamentares.

O diploma, que visava a criação de um programa SOS/Criança para proteção das crianças contra a exploração e abusos sexuais, acabou depois por ser rejeitado com os votos da bancada da maioria PSD e favoráveis dos restantes partidos da oposição.

Hoje no plenário do Parlamento madeirense foi ainda aprovado o projeto de decreto legislativo regional da autoria do PSD que procede à primeira alteração do diploma de 2011 que estabelece o regime excecional de libertação da caução nos contratos de empreitada de obras públicas na região autónoma da Madeira, com os votos favoráveis das bancadas social-democrata, socialista e centrista e contra dos restantes partidos da oposição.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG