PCP: discurso de Cavaco confirma-o "como um Presidente comprometido com as políticas ruinosas"

O PCP considera que o discurso de Ano Novo do Presidente da República o confirma "como um Presidente altamente comprometido com as políticas ruinosas que têm vindo a ser concretizadas no país".

"É um homem que se colocou claramente ao lado do pacto de agressão e não dos trabalhadores do País, quando referiu a inevitabilidade relativamente ao acordo que foi negociado com a "troika" internacional", afirmou à Lusa Jorge Pires, da comissão política do Partido Comunista Português.

O responsável sublinhou que o PCP "também acredita no futuro do país, mas um futuro que passa por combater as políticas que têm conduzido ao empobrecimento do povo e do próprio país".

O apelo de Cavaco Silva a uma agenda para o crescimento e emprego é uma questão que o PCP "anda a colocar há anos", reclamou o dirigente comunista. "E o atual Presidente da República, quer enquanto primeiro-ministro, durante dez anos, quer nestes primeiros seis anos enquanto Presidente colocou-se sistematicamente ao lado de políticas que são contraditórias com essa tese", acusou.

O Presidente afirmou ainda que tem defendido a distribuição equitativa dos sacrifícios, uma expressão que o PCP desmonta, acusando Cavaco Silva de se manifestar insatisfeito por "o corte dos subsídios de Natal e de férias este ano e no próximo só se aplicar aos trabalhadores da administração pública", quando o que "gostaria era que esses cortes se aplicassem a todos os trabalhadores".

"A solução não passa por aí, a solução passa por não aplicar cortes a ninguém. Não estamos de acordo com esse apelo à distribuição equitativa dos sacrifícios, quando depois promulga decretos, e ainda agora promulgou a lei do Orçamento do Estado [para 2012], que vai exatamente no sentido contrário".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG