PCP apresenta texto de inquérito parlamentar a Estaleiros

Comunistas divulgaram documenta que sustenta pedido da comissão de inquérito às "responsabilidades dos governos e das sucessivas administrações" no "desmantelamento" dos Estaleiros de Viana

A bancada parlamentar do PCP divulgou hoje, na Assembleia da República, o texto que sustenta o "inquérito parlamentar para apuramento das responsabilidades dos Governos e das sucessivas administrações dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo pelas decisões que conduziram ao desmantelamento dessa unidade industrial".

No documento distribuído aos jornalistas, os comunistas insistem nos argumentos que apresentaram desde domingo passado, quando o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, anunciou a iniciativa do inquérito parlamentar, e depois reafirmados nas Jornadas Parlamentares do partido.

O PCP enumera factos como o cancelamento de encomendas, o protelamento da construção de navios, casos como o do navio Atlântida e das contrapartidas, "a situação de completa paralisia para que a empresa foi empurrada" e as "declarações contraditórias do ministro da Defesa e das instâncias da União Europeia", por causa das "supostas ajudas de Estado aos estaleiros", para concluir que "nunca foram apuradas quaisquer responsabilidades".

Apesar do objeto deste inquérito apontar também para os governos socialistas, o líder parlamentar do PS, Alberto Martins, veio dizer que a sua bancada viabilizará a comissão. Do lado da maioria, o PSD diz que "não há fundamento" para o inquérito porque a Comissão de Defesa já aprovou várias audições. O CDS ainda não disse o que fará. Mas o PCP já avisou que avançará potestativamente, se a maioria inviabilizar o inquérito.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG