PC espanhol: Moção contra governos da UE cúmplices da ditadura do capital"

O secretário-geral do Partido Comunista Espanhol (PCE), José Luís Centella, afirmou que a moção de censura anunciada pelo PCP sexta-feira é contra todos os governos da União Europeia "cúmplices com a ditadura do capital".

"É logica a moção de censura. É uma moção que vai dividir os portugueses, entre os que são cúmplices do pacto de estabilidade e os que censuram estas políticas", disse, após ter participado num comício na noite de sexta-feira em Almada, ao lado de Jerónimo de Sousa.

O secretário-geral do PCE referiu que esta moção de censura é contra todos os governos da União Europeia que defendem "a ditadura do capital".

José Luís Centella afirmou ainda que os dois países, Portugal e Espanha, vivem uma situação comum, enfrentando ambos uma política de austeridade.

"Ambos têm uma política de austeridade, ao serviço do capital e de falta de soberania nacional, que põe os dois países ao serviço do capitalismo. Tanto em Espanha como em Portugal, tem que se dizer ao povo para se assumir e enfrentar as imposições do Banco Mundial e da União Europeia", defendeu.

O líder espanhol disse que o primeiro objetivo de um governo "deve ser criar emprego e não pagar à banca" e quer que sejam apuradas responsabilidades para a situação que vive a Espanha, explicando que os partidos comunistas dos dois países estão a trabalhar em conjunto.

"Tivemos uma reunião há duas semanas e viemos fazer este comício em Portugal e para a semana será em Madrid. Estamos a trabalhar juntos contra as bases americanas na Península Ibérica, queremo-las fora. Vamos também fazer iniciativas conjuntas contra o grande capital e os pactos de agressão", concluiu.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG