Paulo Portas nas galerias para voto de pesar pelo irmão

O ministro dos Negócios Estrangeiros assistiu a leitura de voto pela morte de Miguel Portas, eurodeputado do Bloco de Esquerda.

Sentado nas galerias do Parlamento, sozinho, de rosto fechado, o ministro dos Negócios Estrangeiros assistiu à leitura de voto, feita por Luís Fazenda, pela morte de Miguel Portas, o deputado do Bloco de Esquerda no Parlamento Europeu. Facto inédito num debate quinzenal, os membros do Governo mantiveram-se no hemiciclo para se associarem ao voto de pesar.

Antes da leitura e votação, a presidente da Assembleia da República Assunção Esteves endereçou um abraço emocionado a Paulo Portas e também aos deputados do Bloco de Esquerda. "Quem dedicou ao mundo uma vida inteira e no mundo teve consequência, ganha sempre uma espécie de imortalidade", disse Assunção Esteves do eurodeputado.

Fazenda recordou o percurso de Miguel Portas sublinhando que este "teve uma vida preenchida, que viveu intensamente, mas tinha sempre os olhos postos no futuro: 'Não vivo muito o meu passado, não carrego muitas saudades'. escreveu [o eurodeputado]".

Exclusivos