Passos Coelho esconde-se "debaixo da toalha", diz o PEV

Para os Verdes, é "escandaloso" Pedro Passos Coelho "esconder-se debaixo da toalha de banho", enquanto é o Banco de Portugal a informar os portugueses sobre o caso BES.

No comunicado deixado no site do Partido, os Verdes expressaram a sua indignação para com a atitude do Primeiro-ministro face à situação do BES, achando "escandaloso" que Pedro Passos Coelho tenha deixado a cargo do Banco de Portugal dar a notícia da criação do "Novo Banco".

"Enquanto milhares de portugueses" lê-se, "viviam nos últimos dias com angústia" o Primeiro-ministro "continuou a enfiar a cabeça na areia da praia e a esconder-se debaixo da toalha do banho, empurrando o Banco de Portugal para a frente das câmaras, para prestar esclarecimentos" sobre a utilização de recursos públicos, algo que não é "da competência do Banco de Portugal".

"É mais uma vez aos dinheiros públicos que o Governo recorre para tapar o enorme buraco do BES, gerado pelas mal feitorias e práticas criminosas e fraudulentas dos seus administradores", dita o comunicado, explicando que os mais de 4 mil milhões serão "suportados pelos trabalhadores, famílias portuguesas e pelas pequenas e médias empresas do país".

Os Verdes afirmam discordar com o PM sobre a prioridade de manter a imagem de tranquilidade, priorizando antes saber toda a verdade do "lobo bom" e "lobo mau", nome dado aos Bancos agora separados, para não haver mais surpresas para os portugueses, nomeadamente novas medidaspara a economia do país.

Como tal, "Os Verdes" apoiarão todas as iniciativas parlamentares com vista ao esclarecimento cabal desta situação e à responsabilização dos seus autores", incluindo o Banco de Portugal.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG