Passos Coelho deve ser menos analista e mais líder

Marcelo Rebelo de Sousa aconselhou na sexta-feira à noite o primeiro-ministro Pedro Passos Coelho a deixar o papel de analista para assumir o estatuto de líder.

"Ele quer fazer a análise da situação, quando as pessoas esperam dele um caminho", sustentou o professor universitário.

Marcelo Rebelo de Sousa destaca o facto de Passos Coelho ser um político "frio e sereno" e salienta a sua preocupação em "explicar o que se passa".

No entanto, alerta o antigo líder do PSD, o primeiro-ministro deixa-se por vezes cair em "equívocos de comunicação, como foi o caso da emigração", acrescentando que "às vezes ele [Passos Coelho] quer dizer uma coisa e diz outra".

As declarações do social-democrata foram produzidas em Leiria, à margem de uma iniciativa da revista Invest e da Câmara local que juntou Marcelo Rebelo de Sousa à conversa com o humorista Ricardo Araújo Pereira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG