Passos Coelho afirma que existe "alguma ambiguidade" na coligação

Primeiro-ministro comentou, em Berlim, situação política, reafirmando não estar nos seus planos pedir a demissão

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, considerou, hoje em Berlim, na Alemanha, que existe "alguma ambiguidade" na coligação que suporta o governo. Em conferência de imprensa, Pedro Passos Coelho aproveitou ainda para reafirmar não tencionar pedir a demissão.

Aos jornalistas, Pedro Passos Coelho disse ainda que a escolha de Maria Luís Albuquerque para ministra ads Finanças foi bem recebidas pelos parceiros europeus e pelas instituições. Quanto à discordância de Paulo Portas, o primeiro-ministro situou-a num "plano político". Recorde-se que a demissão do ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros não foi aceite por Pedro PAssos Coelho, daí o primeiro-ministro ter afirmado hoje que "existe alguma ambiguidade sobre a forma como a coligação irá manifestar uma resposta à situação criada" pela demissão do ministro.

O primeiro-ministro português, Pedro Passos Coelho, trocou hoje breves palavras com a chanceler germânica, Angela Merkel, no momento em que chegou à conferência europeia sobre fomento do emprego, que se realiza esta tarde em Berlim.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG