Os nomes enviados por Silva Carvalho a Relvas

Ex-espião sugeriu para o SIED o nome de João Bicho, já demitido, e Filomenta Teixeira, a mesma pessoa que em 2011 participou numa investigação interna. Luís Neves da PJ era o nome indicado para o SIS

Foram três os nomes indicados por Jorge Silva Carvalho, antigo director do SIED, acusado pelo Ministério Público de corrupção e violação do Segredo de Estado, a Miguel Relvas para a liderança dos serviços de informações. Em cima das eleições legislativas de 2011, Silva Carvalho enviou um sms a Miguel Relvas com as propostas: João Bicho foi o nome indicado para o SIED, e teria como adjunta Filomena Teixeira. Para o SIS, foi indicado o nome de Luís Neves, atual director da Unidade Nacional Contra Terrorismo da PJ.

A informação consta no processo a Silva Carvalho que foi hoje tornado público.

O sms de Silva Carvalho com os nomes foi enviado a 6 de Junho de 2011, um dia depois de o PSD ter ganho as eleições legislativas. Neste mesmo dia, Silva Carvalho enviou um sms a Miguel Relvas dizendo-lhe que Angelo Correia tinha pedido ao banco Millennium BCP para contratar um quadro do SIS, Gil Vicente. Segundo Silva Carvalho, com esta manobra, estaria aberto caminho para Heleno Rêgo, casado com Gil Vicente, para a liderança do SIS.

No sms, Silva Carvalho trata Relvas por "tu".

Entretanto, depois da acusação do Ministério Público contra o antigo director do SIED, João Bicho, que era diretor adjunto do SIED, foi exonerado. Filomena Teixeira, apesar da proximidade com Silva Carvalho, participou, em 2011, como instrutora do processo de averiguações interno nos serviços secretos sobre a obtenção da lista de telefonemas do jornalista Nuno Simas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG