"Objetivo é ter um mapa do nosso mar"

Assunção Cristas revela que o Governo tem em marcha o mapeamento do mar português, com vista a sinalizar áreas onde será possível desenvolver projetos complementares, da aquicultura à produção de energia das ondas.

Em entrevista ao Gente que Conta, conduzido pelo diretor do DN, João Marcelino, numa edição especial dedicada ao mar, a ministra que tutela o setor garante que o Governo assumiu o mar como uma prioridade e construiu um quadro institucional relevante, que permite melhor gestão das potencialidades do oceano.

Identifica a exploração do subsolo marinho como uma área de futuro, que pode ganhar dimensão na economia portuguesa, e admite que é necessário tornar a pesca um setor mais atrativo. No que diz respeito à energia, assegura que o executivo quer incentivar tudo que esteja ligado ao mar e às renováveis, admitindo que, mesmo que exista petróleo ao largo da costa portuguesa, pode não ser rentável a sua exploração.

Assume que 10% do PIB nacional resulta de atividades ligadas ao mar, do turismo ao transporte marítimo, defende a aposta na investigação e na aquicultura para reduzir a importação de peixe e defende que a estratégia de Portugal, para alargar a sua plataforma continental, deve passar por contornar focos de conflito com outros países, nomeadamente com Espanha - que serão abordados bilateralmente - para que seja mais rápida a resposta da União Europeia.

Leia mais no epaper do DN.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG