Numa altura "em que se joga o partido", Soares avança

O antigo presidente da República, que dissera que não participaria na campanha por razões de saúde, marcou presença em Buarcos. Mário Soares admitiu que esteve "realmente à morte".

O antigo Presidente da República Mário Soares foi hoje recebido em Buarcos, Figueira da Foz, durante a campanha autárquica do PS local com os gritos de "Soares é fixe" mas sem o banho de multidão de outrora.

Soares deslocou-se à vila piscatória de Buarcos - a maior secção do PS no distrito de Coimbra e uma das maiores do país - onde habitualmente era acarinhado por centenas de pessoas, por cerca de três dezenas de militantes e simpatizantes do PS com quem se encontrou, num café, por breves minutos.

Antes, na baixa da Figueira da Foz, na sede de campanha de João Ataíde, atual Presidente da Câmara e recandidato ao cargo, Mário Soares justificou a sua participação na atual campanha autárquica - esteve antes presente em Lisboa e Sintra - reconhecendo que disse que neste período não iria fazer política, por estar ainda em convalescença da encefalite que o afetou, mas que, numa altura "em que se joga o partido", como militante n.º1 que é, decidiu dar o seu contributo.

"Em certos momentos difíceis pedem-me que venha e eu venho", frisou.

Sobre a doença, que o afetou aos 88 anos no início deste ano, afirmou que esteve "realmente à morte", 10 dias em coma, e que a convalescença "não tem sido fácil".

Dirigindo-se à assistência, recomendou: "Elejam este homem que é um grande autarca".

Na Figueira da Foz, João Ataíde enfrenta na corrida à autarquia o social democrata Miguel Almeida, atual vereador, que lidera a coligação "Somos Figueira".

António Baião (CDU), Jorge Monteiro (BE) e João Paz (PCTP/MRPP) são os restantes candidatos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG