Não votar é "entregar ouro ao bandido"

O presidente do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jardim, afirmou hoje que não participar nestas eleições autárquicas é "entregar o ouro ao bandido".

"Obviamente que sim [estou satisfeito] porque o apelo foi no sentido da maior parte das pessoas virem votar. O ficar em casa é entregar o ouro ao bandido", disse Jardim numa curta declaração aos jornalistas quando questionado sobre informações que indicam haver filas de eleitores em diversas zonas e que algumas pessoas até acabaram por abandonar os locais sem votar.

O líder madeirense falou depois de ter exercido o seu direito de voto na secção F, na Escola Secundária Francisco Franco, na freguesia de Santa Luzia, no Funchal.

"Estou sempre bem disposto porque eu gosto de votar em eleições em que não sou candidato", declarou também ainda o governante madeirense insular, desvalorizando ainda o facto de ter estado ausente da Região nos últimos dias da campanha eleitoral, o que considerou ser uma demonstração de "confiança absoluta".

Alberto João Jardim escusou-se a comentar a declaração do Presidente da República ao país, na qual Cavaco Silva defendeu uma alteração "ponderada" da lei eleitoral.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG