"Não me preocupo com Passos para definir o pensamento"

A deputada Teresa Leal Coelho demitiu-se do cargo de ex-vice-presidente da bancada social democrata por estar contra a disciplina de voto no referendo à coadoção. Nega que Passos Coelho tenha dado orientação de voto e afirma que tem pensamento próprio: "Há questões em que me revejo no pensamento de Pedro Passos Coelho, outras em que não. Não me preocupo sequer no que pensa Passos Coelho para definir qual é a linha de orientação do meu pensamento."

A deputada reconhece que ficou surpreendida pelo facto de os seus colegas deputados não terem questionado a opção de disciplina de voto: "Perguntou-se aos deputados se optavam pela liberdade de voto ou pela disciplina. Maioritariamente, os deputados optaram pela disciplina de voto, portanto, mais uma vez saí derrotada. E com muita surpresa minha porque gostaria que quando se pergunta a alguém, sobretudo em questões de consciência, se 'queres liberdade ou disciplina' eu não entendo como é que não se responde 'quero liberdade para mim e para os meus pares'.

A deputada do PSD refere que tomou a atitude de se demitir do cargo por entender que na matéria da coadoção tem "um compromisso com o País e não com o grupo parlamentar ou o partido".

Leia a entrevista completa na edição em papel ou e-paper do DN

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG