Movimento recorre da impugnação da candidatura de Isaltino

O movimento Isaltino Oeiras Mais à Frente (IOMAF) vai apresentar recurso sobre a inelegibilidade da candidatura de Isaltino Morais à Assembleia Municipal de Oeiras, solicitada pela candidatura adversária do PSD e decidida hoje pelo Tribunal de Oeiras.

O tribunal julgou inelegível a candidatura de Isaltino Morais à presidência da assembleia municipal nas listas do IOMAF.

Num vídeo, o candidato do IOMAF à presidência da Câmara de Oeiras, Paulo Vistas (atual presidente do executivo), afirmou discordar dos fundamentos do Tribunal de Oeiras e avançou que será interposto recurso desta decisão.

"Queremos afirmar sem qualquer receio de ganhos ou perdas eleitorais que gostaríamos de poder contar com a presença do Isaltino Morais na lista, apesar da sua limitação temporária em dar o seu contributo ativo à campanha eleitoral", disse o ainda presidente da câmara.

"Os tribunais irão em breve tomar uma decisão final sobre esta matéria. Mas qualquer que seja a decisão que vier a ser tomada teremos Isaltino Morais a nosso lado de alma e coração, como sempre esteve", afirmou.

Recordando que esta impugnação partiu da candidatura social-democrata, Paulo Vistas acusou o PSD de "querer ganhar o combate autárquico na secretaria".

"Mas perderam. E estamos confiantes de que também irão perder pela vontade expressa pelo povo de Oeiras nas eleições do próximo dia 29 de setembro", considerou.

De acordo com a decisão do tribunal, a que a agência Lusa teve acesso, "em razão da necessidade de execução de pena de prisão derivada da condição de recluso, a qual constituindo incompatibilidade absoluta, não sendo suscetível de ser afastada pelo candidato, se traduz numa verdadeira inelegibilidade material por afetar a liberdade de escolha dos eleitores, deve ser declarado inelegível o cidadão Isaltino Afonso de Morais".

No mesmo vídeo, Paulo Vistas congratula-se, por outro, com a confirmação dada pelo Tribunal de Oeiras de que a designação do movimento independente e a sua sigla (Isaltino, Oeiras Mais à Frente - IOMAF) vão poder ser usados nos boletins de voto a 29 de setembro.

Isaltino Morais, que antecedeu a Paulo Vistas na presidência da câmara, está detido desde abril para cumprir uma pena de dois anos a que foi condenado por crimes de branqueamento de capitais e fraude fiscal.

Exclusivos