Ministra: Não havia "informação" na "pasta de transição"

Maria Luís Albuquerque argumenta que na "pasta de transição" do anterior governo, não tinha informação" sobre 'swaps'

No mesmo dia em que se multiplicaram os apelos da oposição para que a ministra de Estado e das Finanças vá ao Parlamento explicar-se, Maria Luís Albuquerque foi esta noite à SIC justificar o seu papel na polémica dos contratos de alto risco, conhecidos por 'swap', insistindo que "não existia informação [à data da entrada do governo] que permitisse tomar decisões". E reiterou que, na "pasta de transição, não tinha essa informação".

Albuquerque entende que aquilo que disse na comissão parlamentar de inquérito aos contratos de alto risco não entra em contradição com o que é revelado nos 'mails' entre a então secretária de Estado do Tesouro e Finanças e o diretor-geral do Tesouro, à época [ver textos relacionados].

Para a ministra, foi seguido o conselho do IGCP de que se deviam "evitar decisões casuísticas", antes de "conhecer o todo". Por isso, quando o relatório deste Instituto lhe chegou às mãos em janeiro de 2013, o Governo atuou, segundo Maria Luís Albuquerque.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG