Ministério das Finanças manda investigar alegada lista VIP

A Inspeção Geral das Finanças vai investigar a alegada existência de uma lista de contribuintes cujo acesso seria restrito.

O ministério das Finanças informou esta tarde que, na sequência das notícias dos últimos dias, "solicitou hoje à Inspeção-Geral de Finanças a abertura de um inquérito sobre a alegada existência de uma lista de contribuintes na Autoridade Tributária e Aduaneira, cujo acesso seria alegadamente restrito".

Segundo o comunicado enviado pelo ministério de Maria Luís Albuquerque este inquérito, a realizar pela Inspeção-Geral de Finanças, "enquanto entidade externa da Autoridade Tributária e Aduaneira, destina-se a realizar o apuramento de todos os factos relativos a este assunto".

Em causa estão as denúncias da alegada existência de uma lista de contribuintes mediáticos, da área política, financeira e económica, cujo acesso seria restrito.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos (STI) garante que esta bolsa de contribuintes VIP no Fisco existe, algo que o Governo e a Autoridade Tributária negam.

"Não há dúvidas de que a lista existe", disse Paulo Ralha na semana passada, explicando que "se for feito um acesso a determinados contribuintes é disparado um alarme e a pessoa que fez o acesso é notificada para se justificar".

Afirmações que surgiram no seguimento de uma notícia da Visão segundo a qual foi o Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Paulo Núncio, quem entregou, em outubro passado, essa lista. Uma informação que o governante desmentiu.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG