Militares voltam a ter loja com vários serviços

O Balcão Único da Defesa vai entrar em funcionamento "nos primeiros dias de janeiro", no Palácio Bensaúde, em Lisboa, concentrando vários serviços de apoio a militares ou ex-militares.

Este Balcão Único da Defesa destina-se a juntar num mesmo espaço vários serviços de apoio a antigos combatentes, deficientes militares, elementos no ativo ou candidatos ao recrutamento.

A informação foi confirmada hoje à agência Lusa por fonte oficial do Ministério da Defesa Nacional (MDN), sublinhando tratar-se de uma medida inscrita no programa de Governo para o setor da Defesa (apesar de, antes, já ter funcionado uma loja da profissionalização e outra para antigos combatentes, na Rua Braamcamp, também em Lisboa).

O novo balcão concentrará todos os serviços num mesmo local, da área social ao recrutamento e formação de pessoal militar. Permitirá, nomeadamente, "agilizar procedimentos relativos ao apoio aos antigos combatentes e deficientes das Forças Armadas", numa "lógica de proximidade física e/ou virtual", precisou o MDN.

O objetivo passa pela "redução dos tempos de resposta aos pedidos", mas também pela "automatização e simplificação dos serviços" prestados, como em "processos transversais" envolvendo os militares, para o dia da Defesa Nacional, no recrutamento ou no apoio social e de saúde a atuais e antigos combatentes.

Militares em regime de voluntariado ou de contrato, candidatos ou cidadãos sujeitos a deveres militares constituem-se, além de Antigos Combatentes e de Deficientes das Forças Armadas, como público-alvo deste Balcão Único da Defesa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG