Mário Soares favorável a Salgueiro Maia no Panteão

A proposta de trasladação dos restos mortais de Salgueiro Maia para o Panteão Nacional colheu hoje opinião favorável junto do ex-Presidente da República Mário Soares, enquanto o seu sucessor Jorge Sampaio disse ser necessário definir critérios.

O histórico socialista Manuel Alegre apelou na terça-feira, em Coimbra, a todos os deputados para que aprovem a trasladação do corpo do capitão de Abril Salgueiro Maia para o Panteão Nacional, no âmbito do 40.º aniversário do 25 de Abril.

"Acho que ele merece absolutamente. Ele foi o homem do 25 de Abril e eu sou pró-25 de Abril", comentou Mário Soares, à entrada para um almoço organizado pelo presidente da Câmara de Sintra, Basílio Horta, em que estiveram igualmente presentes Jorge Sampaio e Freitas do Amaral, que integraram a Comissão de Honra que apoiou a sua candidatura autárquica.

Questionado sobre o mesmo tema, Jorge Sampaio considerou que Salgueiro Maia foi "um herói, sem dúvida, de que se fala pouco, que se remeteu à sua modéstia, que faleceu prematuramente" e "uma figura que foi decisiva, no momento decisivo, naquele dia decisivo".

No entanto, Sampaio não tomou partido sobre a proposta de Manuel Alegre de homenagear Salgueiro Maia com a trasladação para o Panteão Nacional: "Não sou contra, nem a favor", frisou.

O histórico socialista aconselhou a que não se tomem decisões "a quente" e que devem ser definidos critérios sobre quem deve ser depositado no monumento. "Se é para valorizar o Panteão é preciso ter a sério um compromisso entre todos sobre quem é que deve ir para o Panteão", defendeu.

"Acho muito bem, sem qualquer dúvida nenhuma sobre isso", respondeu, por seu lado, o ex-candidato a Belém e fundador do CDS Freitas do Amaral, acrescentando que "gostava com certeza" de ver Salgueiro Maia no Panteão.

À semelhança de Sampaio, também o autarca de Sintra defendeu que devem ser estabelecidos critérios sobre quem deve ir para o Panteão Nacional e que "os nossos heróis devem ser tratados melhor enquanto são vivos".

Basílio Horta não se opõe, no entanto, a que os restos mortais de Salgueiro Maia sejam depositados no Panteão, porque "ele foi um herói" e esse deve ser o seu lugar se se entender que "representa o 25 de Abril".

Exclusivos