Maria de Belém já decidiu candidatar-se à Presidência da República

A socialista já informou António Costa. Sampaio da Nóvoa diz que não ficaria satisfeito com uma candidatura que dividisse o PS, mas não considera que haja "motivo de preocupação".

Maria de Belém vai candidatar-se à Presidência da República e anunciou essa intenção ao secretário-geral do PS, António Costa, revela esta segunda-feira o jornal i. A socialista só irá apresentar a candidatura após 4 de outubro, porém, mantendo aquilo que já afirmara.

Na página de Facebook Eu Apoio Maria de Belém, é possível ver uma petição feita por 100 personalidades que apelam a que se candidate, intitulada "Esta é a hora da cidadania". Os escritores Nuno Júdice, Rita Ferro e Inês Pedrosa assinam a petição, assim como Simonetta Luz Afonso, os reitores do ISCTE e da Universidade Nova, e os jornalistas Eduardo Miragaia e Edite Espadinha.

De acordo com o jornal i, Maria de Belém encontrou-se com António Costa para lhe comunicar a sua intenção de apresentar a sua candidatura às presidenciais, mas apenas após as legislativas de 4 de outubro.

Em entrevista ao Diário Económico publicada também esta segunda-feira, o ex-reitor da Universidade de Lisboa António Sampaio da Nóvoa destacou que uma candidatura de Maria de Belém não seria "motivo de preocupação". Mas ressalvou que uma divisão no Partido Socialista não era desejável: "Se me pergunta se isso é uma coisa que me deixe contente e satisfeito, é evidente que não".

Na mesma entrevista, Sampaio da Nóvoa destacou que não procurou o apoio de nenhum partido político em particular antes de apresentar a sua candidatura. "Falei com muitos dirigentes, também com António Costa", explicou. "A pergunta foi feita ao contrário: se algum dos partidos via a minha candidatura como problema ou dificuldade. E de todos recebi a resposta: "de maneira nenhuma"."

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG