Marcelo: "Programa grego é impossível de cumprir"

Marcelo Rebelo de Sousa considera que o programa de ajustamento que o Parlamento grego votará hoje é impossível de cumprir e que dentro de meses Atenas vai entrar em falência.

O comentador da TVI afirmou que a bancarrota será mais controlada do que há alguns meses e o contágio será menor porque os bancos alemães e franceses "já tiraram de lá o corpinho [o dinheiro]".

O conselheiro de Estado aposta que o colapso grego jogará a favor de Portugal: "Quanto mais suja sair da Grécia, mais a Europa terá de ajudar Portugal".

Marcelo desvalorizou o vídeo do diálogo entre Vítor Gaspar e o ministro das Finanças alemão em que Berlim abre a porta ao prolongamento do prazo para o ajustamento do programa português. "É a confirmação do que já sabíamos: de que na devida altura haverá mais tempo e mais dinheiro."

"Não era preciso Catroga ter vindo dizer," acrescentou referindo-se às declarações do homem que negociou com a troika em nome de Passos Coelho.

O comentador reconheceu que o Governo tem uma estratégia dupla que diz uma coisa para os mercados e prepara o caminho para a negociação nos bastidores.

"Não há contradição, eu diria mesmo que qualquer Governo o devia fazer."

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG