Marcelo: O passo seguinte é a visita do primeiro-ministro português a Bissau

Presidente da República terminou a visita à Guiné-Bissau com uma visita à Livraria Coimbra, um alfarrabista com história no centro de Bissau.

O Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou esta terça-feira, no final da sua visita oficial à Guiné-Bissau, que o próximo passo nas relações políticas bilaterais é a vinda do primeiro-ministro, António Costa, a este país.

À saída da Livraria Coimbra, no centro de Bissau, questionado pela comunicação social se ficaram acertados novos encontros institucionais, o chefe de Estado respondeu: "Vamos ter muito proximamente, logo que seja possível, a vinda do primeiro-ministro português cá".

"É o passo seguinte para dar substância à parceria estratégica iniciada com o protocolo de cooperação estratégico assinado em janeiro. Portanto, esse é o próximo passo, será cá, o primeiro-ministro português, mas depois haverá outros passos", afirmou, sem adiantar quais serão esses outros passos.

"Pelo meio temos a cimeira de Luanda", assinalou Marcelo Rebelo de Sousa, referindo-se à próxima cimeira de chefe de Estado e de Governo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que está agendada para julho.

Segundo Marcelo Rebelo de Sousa, esta visita oficial à Guiné-Bissau teve "sobretudo um significado virado para o futuro" e "também a questão dos vistos foi tratada".

O chefe de Estado realçou que "70% do povo guineense tem menos de 30 anos" e disse que os responsáveis dos dois países estão "a pensar nesse futuro, nessa juventude, naquilo que é possível fazer em conjunto, cá e lá".

"Há um carinho ilimitado que veio do passado. O Presidente da República [Umaro Sissoco Embaló] gosta de trabalhar no gabinete que era do general Spínola, há assim umas coisas que têm a ver com o passado. Mas é sobretudo do futuro que se fala", acrescentou.

O Presidente português chegou na segunda-feira a Bissau para uma visita oficial de cerca de 24 horas, que termina hoje ao fim do dia.

Em outubro de 2020, Marcelo Rebelo de Sousa recebeu no Palácio de Belém, em Lisboa, em Lisboa o seu homólogo da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, também em visita oficial.

Esta é a primeira vez que Marcelo Rebelo de Sousa está na Guiné-Bissau como Presidente da República, 31 anos e meio depois de Mário Soares, que realizou a última visita oficial de um chefe de Estado português a este país, em 1989.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG