Marcelo aconselha Passos Coelho a não se expor tanto

Comentador político considera que o primeiro-ministro fala vezes de mais e sugere ao ministro da saúde que explique o plano que está subjacente ao encerramento da MAC

Marcelo Rebelo de Sousa afirmou ontem no seu comentário semanal na TVI que o primeiro-ministro Passos Coelho se tem exposto demasiado nos últimos dias. "Tem de ter cuidado, não se pode contradizer quando diz que não fala sobre política nacional no estrangeiro e, depois, dá uma entrevista a partir de Moçambique", começou por dizer.

O comentado acrescentou ainda que o primeiro-ministro "não pode falar de manhã, à tarde e à noite" e que "não pode contradizer-se no discurso, como quando assumiu que em 2015 iria retomar-se de forma gradual o pagamento dos 13.º e 14.º meses e, depois, na Assembleia da República diga que seria irresponsável fazer previsões para 2016..." Nesse contexto, Marcelo Rebelo Sousa defende que Passos Coelho passe a ter "alguém que fale por ele" por forma a que ele "não se desgaste".

Outro dos temas abordados por Marcelo foi a polémica em torno do encerramento da Maternidade Alfredo da Costa (MAC). O comentador político considera que o ministro da saúde, Paulo Macedo, "foi enganado quando defendeu que o número de partos naquela unidade tem vindo a decrescer", recordou ainda que "a MAC fez um investimento de 11 milhões de euros nos últimos oito anos" e sublinhou que se trata de um estabelecimento "de dimensão europeia.

Nesse contexto, considera que "o ministro deve explicar aos portugueses qual o seu plano para a saúde", pois na sua opinião "só assim se conseguirá perceber o alcance desta medida".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG