Manuel Alegre recusa tomar posição

"O que eu quero é um PS forte e unido", disse ao DN um dos principais "senadores" do PS, Manuel Alegre.

O conselheiro de Estado recusou assim tomar posição na polémica interna que atravessa o PS sobre os 'timings' do próximo processo eleitoral interno no partido (uns defendem que deve ser antes das autárquicas e outros depois).

Nas eleições diretas do Verão de 2011que opuseram no PS António José Seguro e Francisco Assis, elegendo o primeiro como secretário-geral, Alegre recusou tomar posição face aos candidatos. Deverá fazer o mesmo nas próximas eleições no PS, caso António Costa decida enfrentar o atual líder.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG