Madeira acusa Vítor Gaspar de errar as contas

O Secretário Regional das Finanças da Madeira, Ventura Garcês, afirma estarem "tecnicamente erradas" as contas relativas à dívida da Madeira apresentadas esta tarde pelo ministro das Finanças, Vítor Gaspar. "Reitero que a dívida da Madeira é de 5,8 milhões de euros", disse em conferência de imprensa.

Ventura Garcês defende, entre outros erros que alega existirem, que os números de Vítor Gaspar incluem na dívida do Governo Regional da Madeira valores que pertencem às autarquias e que, tal como as outras autarquias do resto do país, têm de ser imputadas à administração central, por se referirem a dotações do Orçamento do Estado.

Garcês admite mesmo que Vítor Gaspar esteja a contabilizar duplamente esses valores.

O Secretário Regional desafiou o Governo central a explicar as razões da alteração feita pelo Instituto Nacional de Estatísca, também hoje divulgada, nos valores do défice do Estado de 2008 a 2010.

O governante regional não encontra razões para essa subida se poder justificar com as contas da Madeira mas sim "por algo de muito mais grave" que se estará a "tentar esconder" com a situação financeira do Governo regional, liderado por Alberto João Jardim.

Garcês apontou os governos de José Sócrates como os verdadeiros responsáveis pela subida desse valor.

O "empolamento" e "excessiva exposição" do caso da Madeira, segundo Garcês, não advém de qualquer ilegalidade cometida no território mas sim de "manobras políticas partidárias para desviar a atenção de outras situações muito mais graves a nível nacional", disse.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG