Louçã diz que o PS é um partido de protesto

"O PS é hoje um partido do protesto pelo protesto, mas sem apresentar soluções", afirmou Francisco Louçã na sua última intervenção como líder do BE, quando lembrou, na sessão de abertura da VIII Convenção do Bloco, que "a Troika virou a política portuguesa" e apelou a "um governo de esquerda", com "uma política nova, democracia inteira, ideias fortes".

"O PS é contra a austeridade (e bem), é contra o desemprego (e bem)," mas ainda não rejeitou o Memorando. Na perspetiva de Francisco Louçã, quando "vivemos a maior crise desde o 25 de Abril e o quinto ano de crise", a alternativa que se coloca à esquerda é se "Portugal escolhe a Troika até ao fim ou o fim da Troika".

O histórico bloquista recordava que, do PEC I até à "refundação do Estado", os adversários políticos disseram que a crise era inevitável e só havia como remédio a austeridade, acusando ainda o BE de radicalismo e sustentando que as suas soluções eram impossíveis. Agora, "o impossível está a acontecer", acusou Louçã, porque se pensava que "era impossível" chegar a "1,3 milhões de desempregados", "haver fome em Portugal", "retirar dinheiro às reformas". E radicais são "uma senhora do Movimento Nacional Feminino [antiga organização salazarista] a brincar à caridadezinha", "um banqueiro que enriqueceu à custa do Estado a dizer aguentem mais austeridade", "um Presidente que prefere receber a sua reforma do que o vencimento e ainda se queixa que não lhe chega" - "radicais são Suas Excelências". E, sublinhou, "depois do festim, o povo não aceita a factura do empobrecimento".

Acerca do seu afastamento da liderança, Francisco Louçã disse que "não há despedidas". E, para afastar especulações acerca do seu futuro, esclareceu: "A mim ninguém me vai perguntar onde estou, porque estou aqui, porque sou daqui."

A VIII Convenção do Bloco, que está a decorrer, hoje e amanhã, no pavilhão Casal Vistoso, em Lisboa, apesar da oposição dos delegados da moção B, irá consagrar a nova liderança de João Semedo e Catarina Martins.

Exclusivos