Leal Coelho desafia "barões" a avançarem contra Passos

A dirigente social-democrata Teresa Leal Coelho afirmou esta quarta-feira que, se "os barões do PSD" querem retirar Pedro Passos Coelho da liderança do partido, terão de ser eleitos pelos militantes.

Teresa Leal Coelho assumiu esta posição a propósito de notícias que associam a apresentação de uma nova plataforma de debate político na área da social-democracia, também esta quarta-feira, no Porto, ao lançamento de Rui Rio para a liderança do PSD.

"Quem retira Passos Coelho da liderança do PSD são os eleitores do PSD, não são os barões do PSD", declarou a deputada e dirigente social-democrata aos jornalistas. "É muito legítimo que tenham anseios de ascender ao poder no PSD, mas para isso terão de ser eleitos", acrescentou.

A vice-presidente do PSD falava na Basílica da Estrela, em Lisboa, à margem de uma missa em memória do antigo primeiro-ministro Francisco Sá Carneiro, do antigo ministro da Defesa Adelino Amaro da Costa e das outras vítimas da queda de um avião sobre Camarate no dia 4 de dezembro de 1980.

Teresa Leal Coelho recusou, contudo, qualificar a referida plataforma como "uma traição" ao atual primeiro-ministro e presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, considerando que a sua criação constitui "um ato de cultura democrática" e congratulando-se por haver cidadãos do PSD "disponíveis para dar um contributo".

No seu entender, "as alternativas são sempre bem-vindas" e é desejável que haja uma "viragem" e "um contributo" por parte de alguns sociais-democratas que "têm sido críticos".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG