Lajes: Vasco Cordeiro diz ter garantias de Passos que afastam contrapartidas militares

O presidente do Governo Regional dos Açores disse esta quarta-feira ter recebido a garantia do primeiro-ministro de que a redução norte-americana nas Lajes não será compensada com a aceitação de contrapartidas militares.

As posições de Vasco Cordeiro foram assumidas em conferência de imprensa, após uma audiência com o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, na residência oficial, em São Bento.

Questionado sobre as declarações feitas no final de uma audiência com o Presidente da República, em que disse ser preciso evitar "qualquer suspeição" de uma troca de contrapartidas militares entre Portugal e os Estados Unidos, Vasco Cordeiro disse manter as suas palavras 'ipsis verbis'.

Perante a insistência dos jornalistas, respondeu: "Aquilo que recebi do senhor primeiro-ministro foi a garantia de que isso não acontece, por isso as declarações que fiz à saída da Presidência da República pelos vistos estavam inteiramente corretas".

O Acordo de Cooperação e Defesa entre Portugal e os EUA, a par dos projetos específicos de apoio às Forças Armadas portuguesas, prevê também o desenvolvimento de programas de cooperação que "cobrirão a modernização e reforço das respetivas indústrias e capacidades de investigação e desenvolvimento no setor da defesa".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG