JSD vê regra de ouro como "via de solidariedade intergeracional"

Juventude Social Democrata quer inscrever limite ao défice na Constituição para salvaguardar as gerações vindouras. Simão Ribeiro apresentou moção temática no lugar de Hugo Soares.

O vice-presidente da JSD, Simão Ribeiro, afirmou este sábado, no XXXV Congresso do partido, em Lisboa, que a regra de ouro deve ser inscrita na Constituição "como via de garantir maior justiça e solidariedade intergeracional". O jovem dirigente apresentava a moção "Reformar a política, já!", substituindo o líder da jota, Hugo Soares.

Os jovens 'laranja' querem, como já se sabia, reformar o sistema político nacional, pelo que defendem, desde logo, a redução do número de deputados, proposta que foi bastante aplaudida pelos militantes sociais-democratas na reunião magna do partido.

Simão Ribeiro, que se referiu a Passos Coelho como "o nosso grande líder" e "um autêntico herói", advertiu, ainda assim, para a necessidade de "ir mais longe" na reforma do sistema político e, em particular, do sistema eleitoral, referindo concretamente a criação de um círculo nacional e círculos uninominais em razão de distrito.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG