Joaquim Couto de regresso a Santo Tirso

O ex-presidente da Câmara de Santo Tirso Joaquim Couto apresenta hoje a candidatura àquela concelhia do PS, defendendo a necessidade de uma "reforma profunda" na estrutura e o objetivo de manter a autarquia com as cores socialistas em 2013.

Em declarações à Agência

"Há um ano e meio comecei a ter uma participação ativa mais intensa na comissão política concelhia e, nessa altura, disse com clareza que gostaria de participar na vida política e partidária do concelho e que queria participar também ativamente na estratégia e no caminho a seguir, com vista às eleições de 2013, para manter a tradição em Santo Tirso de uma gestão socialista na câmara", disse o ex-vereador socialista da Câmara de Gaia, que renunciou ao cargo em janeiro deste ano para estar disponível para Santo Tirso.

Comungando das ideias do atual secretário-geral do PS e defendendo que António José Seguro "está no caminho certo", Joaquim Couto considera que também em Santo Tirso, "pela longa permanência do atual presidente de câmara e da gestão partidária no concelho", "é necessário dar um safanão, uma refrescadela e uma reforma profunda no PS ao nível do concelho", afirmando estar "em condições" para dar um contributo, dentro do PS, para essa mudança.

"Eu acho que, globalmente, a gestão socialista da câmara com o atual presidente [Castro Fernandes] é positiva. O atual presidente, por força da lei, não pode concorrer e obviamente o PS tem que estar refrescado e reformulado", enfatizou.

Segundo o também ex-governador civil do Porto, "a seguir à eleição para a concelhia é necessário abrir um espaço de debate dentro do partido" para serem criadas as condições para "um consenso para um candidato à câmara".

"Se esse consenso não existir de um modo alargado e muito claro, temos sempre recurso às eleições primárias e, portanto, o mais votado será depois o candidato à câmara", antecipou.

Está é, para já, a única candidatura oficial ao PS de Santo Tirso.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG