João Semedo apela a união da esquerda

João Semedo, coordenador do Bloco de Esquerda considera que a "atomização da esquerda" não ajuda a dar força à mesma e vê na união a forma de a fortalecer.

João Semedo falou aos jornalistas à margem de uma visita realizada aos hospitais do interior do país. Quando questionado sobre a demissão de Ana Drago e os membros do BE ligados ao Fórum Manifesto, este afirma que não surpreendeu o Bloco.

"São diferenças de opinião que se têm vindo a cristalizar ao longo do tempo e portanto não ficámos surpreendidos com a decisão de Ana Drago e de outros membros da Manifesto", disse.

O líder dos bloquistas também diz que, apesar de o BE ter vontade de a fazer "tão depressa quanto possível", a convenção do partido, marcada para novembro, não será antecipada devido às demissões, já que a realizar-se nos meses de verão iria dificultar a "participação intensa dos militantes".

"Na Mesa Nacional do BE, nós discutimos a possibilidade de antecipar a nossa convenção, mas confrontámo-nos com um problema que não conseguimos ultrapassar: uma convenção exige a participação intensa dos militantes e nós não quisemos que os meses de verão interrompessem e dificultassem essa participação e portanto vamos fazê-la na primeira oportunidade que temos", apontou.

Ana Drago pediu a demissão do partido no dia 13, renunciando também ao cargo de deputada na Assembleia Municipal de Lisboa, alegando divergências sobretudo no processo de convergências políticas.

Ana Drago afirmou que os membros da Ass. Fórum Manifesto concluíram que dentro do Bloco de Esquerda já não era possível fazer um processo de criação de alianças e de convergências, tendo em vista compromissos políticos que permitam salvaguardar aspetos determinantes do Estado social.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG