João Galamba deve demitir-se por suspeita de pirataria

Associação do Comércio Audiovisual condena atitude do deputado PS, João Galamba, que através do twitter pediu "um link com a transmissão não autorizada do jogo entre o FC Porto e o Sporting CP."

Associação do Comércio Audiovisual de Obras Culturais e de Entretenimento de Portugal (ACAPOR) manifesta, em comunicado, o "seu profundo desagrado com o comportamento do Sr. Deputado na rede social Tweeter, em concreto com o seu pedido à comunidade que lhe facultasse um link com a transmissão não autorizada do jogo entre o FC Porto e o Sporting CP".

A ACAPOR pede a demissão de João Galamba considerando que a "revelação pública, não hesitante e despudorada de que o Sr. Deputado procura ver por canais ilegítimos uma transmissão desportiva com exclusividade de visionamento por subscrição paga é prova que, provavelmente,andamos a perder o nosso tempo na Assembleia da República". Por essa razão dia 27 vai entregar diretamente ao líder parlamentar do PS uma "carta de repúdio" pelo comportamento do deputado socialista.

Associação do Comércio Audiovisual entende estar em causa uma "questão penal do comportamento e da inerente incitação à prática de crime" que "deveriam levar o Sr. Deputado a apresentar a renúncia ao seu mandato, nos temos do artigo 7.º do Estatuto dos Deputados em face da grosseira violação do artigo 14.º n.º 1 al. e) do mesmo diploma legal".

"Só deste modo", diz a ACAPOR, João Galamba poderá ver "retratada a sua imagem e dignificar o cargo de deputado".

Explicando o que está ainda em causa, a ACAPOR afirma que a "pirataria é a principal causa da perda de 4 Milhões de espectadores nas salas de cinema em menos de 3 anos - 1,1 milhões só nos últimos 10 meses - é responsável por não existir atualmente exibição regular de cinema dos Distritos de Évora, Beja, Portalegre e Castelo Branco". E acresenta que a "pirataria está ainda na origem da perda de 25 milhões de vendas de DVDs/Blu-Rays em apenas 4 anos."

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG